sábado, 23 de março de 2013

Sobre um possivel novo asteroid na terra!!!

Nasa | 23/03/2013 11:06

Rezar é a solução contra asteroides, diz Nasa

Durante a reunião da Nasa com os legisladores dos Estados Unidos, Bolden pediu que o governo financie programas capazes de detectar e desviar objetos próximos da Terra

Asteroides
Charles Bolden, diretor da Nasa: “se estiver chegando em 3 semanas, rezem”
São Paulo - O diretor da Nasa, Charles Bolden, revelou uma alternativa para caso algum asteroide esteja a caminho da Terra: rezar. A polêmica afirmação aconteceu após alguns fenômenos assustarem a população mundial.
Em 15 de fevereiro, um pequeno asteroide explodiu sobre Tcheliabinsk, na Rússia. O choque estilhaçou janelas e feriu cerca de 1.500 pessoas. No mesmo dia, o asteroide 2012 DA14 passou de raspão na Terra. Os políticos americanos ficaram preocupados e chamaram a Nasa para discutir novas estratégias de defesa contra ameaças vindas do céu.
Durante a reunião da Nasa com os legisladores na Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Bolden pediu que o governo financie programas capazes de detectar e desviar objetos próximos da Terra. Ao ser questionado sobre as providências caso um asteroide já esteja em curso de colisão, Bolden disse: “Se estiver chegando em 3 semanas, rezem”.
A ideia da reunião sobre métodos de prevenção contra objetos vindo do céu veio dos próprios políticos, mas eles não gostaram muito do argumento de Bolden. Deputados governistas e da oposição, porém, apreciaram a ideia de injetar mais recursos para tentar evitar tragédias.
Em 2005, a Nasa estipulou que identificaria 90% dos asteroides próximos da Terra com mais de 140 metros de diâmetro até 2020. Mas os cortes de verba fizeram com que a porcentagem só tenha chegado a 10% em 2013. Além disso, um sistema de detecção de asteroides capaz de identificar corpos pequenos é muito caro.
O consultor científico da Casa Branca, John Holdren, disse que o financiamento anual dedicado ao catálogo de asteroides potencialmente perigosos subiu de US$ 5 milhões para mais de US$ 20 milhões nos últimos dois anos. Mesmo assim, a Nasa estima que o trabalho de identificação de objetos celestes próximos da Terra deve demorar até 2030 se o investimento não aumentar.

2 comentários:

Jean Almeida disse...

Agora tá vendo coisas da igreja é Cloud?
tu só vivia nos sites de pornografias, agora tá postando conteudos sobre igreja(s) kkkkkkkkkk

Flw!

Att,
Jean Almeida

jorge cristo disse...

pra voce ver irmao como deus muda nossa vida voltemos pra ele que e o unico que pode nos salvar cristo jesus nazare